terça-feira, janeiro 07, 2014

Do ciberbullying na idade madura



Se há coisa que não nos falta por cá é gente espirituosa.
As redes sociais são o laboratório liceal por excelência para os de espírito testarem a sua grandeza.
Podem postar qualquer parvoíce, ou brincadeira de gosto duvidoso, que logo uma centena de incondicionais sinaliza que gosta.

São coisas lá deles, mas há uma espirituoso mania que sempre me deixa “por cima das azinheiras” – a irresistível tentação de, jocosamente, julgar os outros pelo seu aspecto físico e, dentro dessa acanhada e púbere visão, ir insinuando que, se são assim feios, também serão, certamente, estúpidos e incapazes.

Assumo que não somos, de facto, um povo bonito nem refinado, e que olhar a maioria das nossas figuras públicas, sobretudo as da área política, não me proporciona nenhuma emoção estética, mas a sua falta de beleza não me agride.

O mesmo não posso dizer da falta de elegância e tino dos que, sendo já muito maduros, não desistem de praticar esta espécie de bullying.

Sem comentários:

Publicar um comentário