quinta-feira, abril 21, 2011

Rating, que é isso?


Nos últimos meses muito temos aprendido de economia e economês. Por mim, não paro de aprender e de me espantar.
Transcrevo o que li no Expresso de 16 de Abril, caderno de Economia.

“Há uma proteção histórica às agências de rating, que estão legalmente amparadas pelo primeiro artigo da Constituição americana, sobre a liberdade de expressão. Alegam que não podem ser processadas porque o que fazem é pegar em informação que é pública e redigir um relatório de classificação equiparável a uma página de opinião ou a um editorial de jornal.”
“…há uma norma legal, com 77anos, que estipula que os profissionais das agências de rating não são peritos. Se fossem tidos como tal, não estariam protegidos pela liberdade de expressão.”

Muito bem: estes não-peritos recebem dinheiro, influenciam os mercados, jogam e destroem a vida de milhões de pessoas e são inimputáveis – estão só a dar a sua opinião.
Os deuses devem estar loucos mas, se não estiverem, o mundo está, de certeza.

Sem comentários:

Publicar um comentário