sexta-feira, maio 02, 2014

Quem sabe


 


Porque será que algumas pessoas, usando as redes sociais, decidem, a toda a hora, esfregar na nossa cara os seus mortos e a sua infelicidade?

Terão medo que a gente julgue que não sofrem?
Quererão a nossa piedade?
Terão medo de se encontrarem a sós com eles?
Precisarão ainda que lhes digam que eram lindos?
Precisarão que os outros vejam que tiveram uma vida?
Ou será que não suportam a solidão e o silêncio?

Seja qual for a resposta, é mau, é sempre mau. E falta ali pudor, sinto.
Na vida das gentes, há coisas que nunca deixarão de ser pessoais, intransmissíveis e indivisíveis − a dor da perda é uma delas.

E quem não percebeu isso, talvez ainda tenha percebido pouco.
E ao dizer isto, talvez esteja eu a ser moralista, quem sabe?

Sem comentários:

Publicar um comentário