quarta-feira, março 19, 2014

“Um bom homem é difícil de encontrar”









 

 
 
 
 
 
“Um bom homem é difícil de encontrar” é o título dum excelente livro de contos da escritora americana Flannery O’Conner.

É também um belo título mas, tomada na generalidade, a sentença não é verdadeira.
Todas as mulheres encontram, na sua vida, pelo menos um bom homem, mas geralmente até encontram vários.
Não é raro, porém, que estejam distraídas.

Eu sou das que encontraram vários, pese embora a enorme possibilidade de também ter estado distraída algumas vezes.
O primeiro homem bom da minha vida apareceu logo cedo, porque era meu pai.

Há já 28 anos que não o abraço neste dia que inventaram para os filhos saudarem os pais, nem em qualquer outro.
Porém, não passa um único dia em que eu não reforce a certeza que foi ele, com a sua vida exemplar, que me fez  dar atenção, e  me deu  confiança para  acreditar que, afinal, um bom homem até é fácil de encontrar.

4 comentários:

  1. Vejo que a primavera lhe está a fazer bem ... Como podem os lá do norte terem um bom karma?

    ResponderEliminar
  2. Talvez o melhor que se possa dizer de um pai...e fica para sempre. O meu era um homem muito interessante mas não tinha essa bondade...mas ainda hoje me comovem os homens bons, ao contrário de muitas mulheres que parecem preferir que sejam ruins, conotam isso com masculinidade.
    ~CC~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade CC. E quanto mais os anos passam mais valorizamos o ter tido como exemplo/padrão um homem bom..

      Eliminar