terça-feira, novembro 13, 2012

Sintomas dum país em cacos

Portugal é um país à beira de um ataque de nervos, o que ficou muito bem provado com o “episódio” Jonet.

Nas redes sociais houve de tudo – os que carregaram o andor da santa até mais não poderem, os que se desdobraram a dizer que a santa não quis dizer o que disse, os que bramaram que abandonar o apoio ao Banco era criminoso, todos aproveitando para malhar na esquerda que, no fundo, odeiam, e imaginam toda igual e “formatada” como gostam de dizer.

Do outro lado, houve os que pediram a demissão do diabo (como se isso fosse possível, dado que Isabel Jonet dirige uma IPSS com os seus corpos sociais), houve quem usasse o vernáculo e o insulto soez, e até houve quem sentisse repugnância, imagine-se, pelo cabelo do diabo colado à cabeça.

Portugal está partido, desiludidos dos seus e dos de fora, sem esperança, sem sonhos e sem futuro. Tudo serve para atear a fogueira da raiva mal contida.
Portugal está à beira dum ataque de nervos.


Sem comentários:

Publicar um comentário