quarta-feira, agosto 24, 2011

Já sei onde é que a Moody's desembarcou

Acho que já percebi porque é que a Moody’s nos classificou como lixo. É que eles, à chegada, desembarcaram no terminal rodoviário de Sete Rios.
O espaço foi inaugurado, como provisório, claro, em 2004 e desde aí ninguém mais lhe ligou peva.
Quem é que, até aqui, viajava de autocarro? Os pobres, claro, e para esses, geralmente feios, porcos e, às vezes até maus, qualquer coisa serve.
Tudo parece intocado naquele local, excepto pelo tempo. Papeleiras e cinzeiros, ao fim de 7 anos a servir mais de 7000 pessoas por dia, apresentam-se coxas do reumático, com muitas manchas na pele, queimaduras de primeiro grau e problemas sérios de coluna. Lá para o fim do dia o lixo é tanto que elas se recusam a engolir mais e os cinzeiros, vítimas de transeuntes apressados, fumegam como chaminés de siderurgia. Ao mesmo tempo, os ecrãs de chegadas e partidas podem  entrar em descontrolo emocional sendo possível ver que um autocarro com chegada prevista para as 19h45 às 17h30 já CHEGOU.
O linóleo do chão do bar foi entregue a um pintor revivalista da Op art e, o dito bar, apesar de amplo, apresenta apenas quatro raquíticas mesas altas onde ninguém se pode sentar, não vão os estafados passageiros pensar que estão nas Docas. Na casa de banho das senhoras, o dito pintor Op também fez o seu trabalho no linóleo; além disso, cada torneira tem seu estilo, mas em comum têm o facto de todas pingarem sem interrupção. No tecto, falta um painel, pelo que, enquanto se espera na cordata fila, podemos admirar os píncaros do imóvel; quanto aos autoclismos, trabalham por turnos.
Fantástica mesmo é a sala de entrada. Muito ampla e luminosa, serve as bilheteiras e os WC, e não serve para mais nada, visto que não há um único lugar para sentar; com aquele tamanho suponho que não se pode sentar mas pode-se andar de patins. Passageiro está cansado e carregado? pois sente-se na rua, desfrutando a clemência deste clima, ou bem juntinho aos autocarros a respirar o fumo dos escapes. Mas, mesmo aí, atenção, nada de puxar do cigarrito que não se quer cá a estação poluída.
Ó senhores da gestão daquela coisa, sabemos que para pobre “bacalhau basta”, mas eu tenho a certeza que a Moody’s entrou por ali, ou não nos teria classificado como LIXO.
E eles podem voltar.

Sem comentários:

Publicar um comentário