segunda-feira, outubro 08, 2012

Duas mulheres



Naquelas lamentáveis comemorações do 5 de Outubro, duas mulheres ousaram romper o anel protector do medo que o poder político levantou em redor de si mesmo.

Quase tudo foi mau demais naquele dia, e enquanto a maioria de nós ficou em casa a rir da bandeira de pernas para o ar ou a abrir a boca com a estupidez do discurso de Cavaco, aquelas duas mulheres – Luísa Trindade e Ana Maria Pinto, movidas pelo desespero, uma, e pela indignação, outra, tiveram a coragem de estragar o fino velório.

Entretanto, o inefável Jorge Sampaio dizia que não comentava nada porque já há ruído a mais.

Pois a mim parece-me que ainda há ruído a menos, e que os ouvidos ainda lhe vão doer por excesso de decibéis.
Estou grata àquelas duas mulheres por terem quebrado a paz de cemitério que reinava no Pátio da Galé.
 

2 comentários:

  1. Estamos todos (ou deveríamos estar), querida Maria.
    bji

    ResponderEliminar