sexta-feira, dezembro 02, 2011

Um Balanchine no Ministério das Finanças



Na 4ª feira passada ouvi Bagão Félix a insurgir-se contra os aumentos do IVA na restauração e na tributação do subsídio de refeição, falando, pelo meio, de Estado Fiscal e de “vale tudo”. É só mais um, entre os muitos da maioria a quem já vai chegando a mostarda ao nariz.

Mas o Orçamento lá passou, como já se sabia, trazendo consigo uma caravana de cortes e aumentos no que nos é essencial, nomeadamente alguns produtos alimentares. A mensagem que, com ele, o governo também passa para os portugueses em 2012 é simples: comam mas é…nada! (pensavam que eu ia dizer o quê?).

Segundo me contou o meu amigo António, era isso que o célebre coreógrafo Balanchine recomendava às suas bailarinas – comam, nada.
O ministro Gaspar, a avaliar pelas maravilhosas performances que nos proporciona, deve ser homem dado às artes, e certamente conhecia esta história, o que o levou a pensar: se elas podiam não comer e, ainda assim, dançavam, melhor podem os portugueses que estão fartos de não fazer nada.
Vai daí que, se bem o pensou, melhor o pôs no papel.

Para quem ainda não tenha percebido completamente, eu resumo: com um Balanchine no Ministério das Finanças a ordem em 2012 é para comer…NADA.
Só não sei quantos habitantes ainda teremos em 2013.

 

Sem comentários:

Publicar um comentário